League of Legends

Análise – Echocrome

echochrome

E o projeto TheMentes continua crescendo! Como se autointitula um site de “Animações e Games”, não poderia faltar as análises de games. Para isso contratamos um economista alcoólatra de Barretos e um jornalista de mesmo nível etílico para nos ajudar nessa missão, que deve se tornar, no mínimo, mais engraçada. Agora, você deve se perguntar: “por que Barretos?” E nós respondemos: “porque só lá existe um economista à altura de acompanhar noitadas de bebedeira, cumprir prazos e se divertir com games estranhos”. Para estrear essa sessão, não achamos nada mais estranho do que “Echocrome”, do PSP. Então, vamos à ele!

Bem, antes de você ler este review , tenha como certeza de uma coisa: eu não sou jornalista , sou economista ou seja , você, com certeza, vai perceber uma linguagem chula e estranha. Ao jogo.

“Echocrome” e um jogo estranho, sim, mas não aquele estranho tipo minha tia-avo gagá e com um olho vesgo, ele e um jogo não conceitual, algo que quebra paradigmas e permite que as pessoas tenham novas idéias (se você está se perguntando a respeito do meu vocabulário, sim, economistas têm um bem extenso). Ou seja, “Echocrome” está aqui simplesmente para pegar o seu conceito de puzzle e modificar um pouco.

O jogo em si não tem gráficos perfeitos incríveis, nem técnicas de layers para texturas reais ou muito menos uma trilha sonora Rock n’ Roll! Em “Echocrome” seu objetivo é fazer com que seu personagem chegue a certos pontos dentro de um labirinto. Até aí nada inovador, mas a beleza do jogo está no labirinto, pois, ao contrário do que se imagina, o cenário é totalmente modificado pela maneira de como você gira a tela e muda o ponto de vista, ou, para simplificar, o personagem consegue ultrapassar obstáculos como buracos pelo simples fato de você mudar o seu ângulo de visão do game.

Bem, se você esta confuso é simples, faca o teste agora. Coloque uma moeda em cima da mesa e um outro objeto ao lado dela, agora afaste-se um pouco da mesa e vá mais para o lado do objeto, fazendo com que ele “esconda” a moeda. “Echocrome” é baseado nisso, se a moeda fosse um buraco no labirinto, o buraco não estaria mais lá e seu personagem iria passar normalmente por ele. O mesmo se aplica para a junção de certas partes do labirinto para formar novos caminhos, ou então para pular em lugares até inatingíveis, dependendo do ponto-de-vista.

Vejam o vídeo do jogo:

São muitos os puzzles, e cada um possui três maneiras de serem jogados: Solo (você indo a lugares pré-determinados), Couples (onde você tem que fazer os pares de cores se encontrarem) e um terceiro modo no qual você precisa ir a lugares pré-determinados sem cruzar com os sticks de cor preta.

Análise Echocrome

You can leave a response, or trackback from your own site.
Subscribe to RSS Feed Siga o TheMentes no Twitter!
Leia o post anterior:
wow armadura
Armadura do World of Warcraft é recriada em vida real.

Os alemães do site BattleHeat fizeram uma réplica em detalhes do Judgement Armor, o Tier2 de Paladino do jogo World...

Fechar