Conheça os filmes de Dragon Ball Z – Parte 1

Saudações, cambada de discípulos do Mestre Kame! Enquanto o filme de 2013 de Dragon Ball Z não chega, vamos comentar um pouco sobre a trajetória de Goku e sua turma nas telonas durante a fase Z. São 13 filmes (alguns dizem ser OVAs), sem contar o que está pra sair. É bom avisar que se você tem planos de assistir os filmes, fique atento, pois a matéria pode conter spoilers. Enjoy It.

Começando pateticamente a trajetória de filmes Z temos “Devolva-me Gohan”, um filme que, se for pra encaixar na cronologia, se passa logo no comecinho da saga Z, antes mesmo de Raditz chegar à Terra e começar as tretas todas. Nele, o vilão Garlic Jr, um demônio Makiyouseijin que quer se apoderar das Esferas do Dragão para obter a vida eterna (conte-me uma novidade). Para isso, ele manda seus três capangas, que são Ginger, o mais forte dos três, luta com duas espadas; Nicky, o mais alto, seu papel de destaque no filme foi cuidar de Gohan enquanto os outros resolviam os assuntos das esferas; e Sansho, um demônio silencioso e violento.

garlicjr

Interessante notar que o filme ainda mantém traços da série clássica, como Goku navegando em cima da Nuvem Voadora (Kintoun) e carregando seu Bastão Mágico (Nyouibou).

Não hesito em dizer que a melhor parte do filme sem dúvidas foi o Gohan bêbado, quando ainda era um moleque chorão. Em dado momento do filme ele come uma fruta que o deixa na manguaça, cantarolando, vendo dragõezinhos e tudo que se tem direito, tipo você voltando pra casa depois daquele final de semana Open Bar.

Mas o filme também esconde umas curiosidades e umas coisinhas que ferram a cronologia da série (se fosse pra encaixar). Pra começar, Kuririn conhece Gohan nesse filme e, ao contrário do anime, não fica surpreso quando vê que Goku tem um filho. Outra coisa também é a aliança entre Goku e Piccolo, até com o mesmo diálogo de quando eles se uniram para derrotar Raditz. Não bastando isso, os dois até tiram os pesos de treino pra lutar.

dragon_ball_z_devolva-me_gohan-02

Garlic Jr, o baixinho, é um vilão que mais parece uma criança mimada, mas foi o único visto na série que conseguiu realizar o desejo da vida eterna. E depois de umas tretas com Goku, Piccolo, Kami-sama e toda a galera, ele é selado, voltando somente na saga filler de Dragon Ball Z que se passa antes da saga dos androides, com o mesmo papel patético de sempre. No Brasil, o filme foi dublado excelentemente pela Àlamo (que, aliás, deixa saudades).

Em seguida veio “O Homem Mais Forte do Mundo” , numa época em que ser o mais forte do mundo significava alguma coisa. O filme começa com Gohan e Oolong procurando as Esferas do Dragão nas montanhas geladas Tsumisumbri. Mas por algum motivo, elas já estão reunidas e um sujeito chamado Kouchin invoca o deus dragão Shenlong, desejando que o seu mentor, Dr. Wheelo, seja libertado da sua prisão no gelo e encontre o corpo do homem mais forte do mundo.

dr_wheelo5

Depois de Piccolo salvar os moleques das tretas todas, uns homens biônicos (que mais parecem uns Saibaimen) atacam Bulma e Mestre Kame, achando que ele ainda é o mais forte, até a Bulma abrir a boca e Goku aparecer pra salvar a galera com uma Genki-Dama, o que pode-se concluir que, se fosse pra considerar, passara-se um tempo após Goku ter deixado Vegeta ir embora da Terra, sambando na cronologia e no fato do Goku ter seu corpo todo detonado durante a batalha, por causa da surra que tomou e do Kaioken.

Dr_wheelo4

Não vou mentir, esse filme me deu tanto sono que ainda me pergunto como eu o consegui assisti-lo. Apesar disso, é legal ver que eles lembraram que o Mestre Kame um dia era apresentado como o homem mais poderoso da série. Uma pena mesmo foi que esse papel não foi nenhum pouco representado com decência, já que ele luta pouco (talvez a única vez que o eremita das tartarugas lutou na fase Z da série e nos filmes Z) com uns robôs capengas que mais parecem Saibamen e apanha logo em seguida. Mesmo assim, é legal ver Goku, Kame e Kuririn, mestre e discípulos fazendo um Kamehameha triplo pra destruir a base.

Pra fechar a fase “pré-Freeza” da série, temos “A Árvore do Poder” (conhecido em alguns lugares com o nome Super Spice Girls de “Dragon Ball Z – O Filme”) , o terceiro filme da saga Z. Apesar de não ser nenhuma obra-prima, é aqui que os filmes começam a melhorar. Nele, uma semente maligna é jogada na Terra por Turles (alguns escrevem Tales, tanto faz), marcando o início da salada de Saiyajins da Toei e tocando o foda-se pela informação de ter sobrado apenas 4 sobreviventes (Raditz, Nappa, Vegeta e Goku, conhecido por lá como Kakarotto) após a explosão do Planeta Vegeta.

Turles07

Ao mesmo tempo, mais uma vez temos uma cronologia lascadamente ferrada, se for pra ser levada a sério, já que se for pra passar entre a saga Saiyajin e a saga Freeza, o Goku estaria detonado da luta contra o príncipe dos Saiyajins. Só pra complicar ainda mais, temos o Gohan com aquele ridículo cabelinho de tigela.

Mas enfim, Turles é um personagem bem interessante nos “bastidores”. Ao contrário do que alguns talvez pensem, ele definitivamente NÃO é irmão de Goku, apesar deles serem idênticos. A explicação dada é que todos os Saiyajins de classe baixa tem a mesma aparência, jogando na cara do Raditz que ele é um inútil e sendo uma justificativa furada para a preguiça de desenhar personagens diferentes. Mas o que mais chama a atenção, é que a ideia que a Toei teve, foi a de que ele é como o Goku teria crescido se não tivesse batido a cabeça. E apesar dele não ser o melhor vilão de todos os tempos, com certeza ele é bem maligno.

turles02

Enfim, ele joga essa semente que drena toda a energia vital da Terra e Sr. Kaioh avisa os guerreiros sobre as presenças malignas. Pra variar, Kuririn, Yamcha, Tenshihan e Chaos tomam um sarrafo dos inimigos mais rasos, só para Goku derrotá-los sem nem usar o Kaioken. Só pra “ajudar”, Gohan (que aqui já estava nas mãos de Turles) vira um Oozaru (quando esses macacões gigantes ainda significavam alguma coisa) e tenta ferrar com a vida de todo mundo. Piccolo diz o óbvio, que precisam cortar a cauda dele, mas é derrotado por Turles. Então que aparece o personagem mais inútil e irritante dos filmes de Dragon Ball Z, mas que participará um certo bocado de quase todos os outros filmes que se seguirão: o Grande Dragão (que não tem nada de grande e muito menos de dragão), é reconhecido por Gohan (na forma de macaco) e ajuda o Goku a cortar o rabo.

Mesmo assim, para Turles, a luta já estava vencida, ainda mais depois dele comer um fruto da árvore. Mas, como já é de praxe, Goku, todo surrado,  carrega uma Genki-Dama que inclui a energia de seus amigos, mas que só serviu para ser rebatida pelo inimigo. Vendo que não tem jeito, Goku cria outra Genki-Dama, dessa vez usando a energia da Árvore do Poder, acabando com ela e levando Turles junto.

turles03

E assim, encerra-se a primeira parte, englobando os três primeiros filmes. Na próxima semana, acompanharemos as tretas de Goku que ocorreram logo após a saga Freeza, na cronologia maluca dos filmes. Até lá!!!

 

Desenhista preguiçoso e desleixado, assiste anime desde que era conhecido como "desenho japonês" e prefere desbloquear conteúdo de game na marra, sem pagar com dilmas ou obamas. Prefere multiplayer offline e odeia o exagero crescente de funções online nos jogos, já que possui uma internet muito lixo.