Conheça os filmes de Dragon Ball Z – Parte 2

Salve, moçada. Já pedindo desculpas pelo atraso da matéria, e como o mundo não é uma enorme Sala do Tempo e Espaço, esse tal de tempo voou. Enfim, depois dessa firulaiada toda, vamos continuar a ver os filmes do meio/fim da saga Freeza na série? Se você chegou agora e perdeu a primeira parte, pode conferi-la aqui!

Começando com Goku, o Super Saiyajin, um dos filmes mais curiosos da série, e você já entenderá o porque. Nele, um asteroide está prestes a colidir com a Terra, sabendo disso, nossos amigos Goku e Kuririn vão até o local para mudar o curso desse asteroide para ele não colidir com a Terra. Mas foram alertados para não o destruírem, pois haviam sinais de vida. Kuririn e Goku usam um Kamehameha combinado, mas erram. Mesmo assim, por causa de umas tretas, o asteroide não colide com a Terra, apesar de explodir.

Asteroid_Winds_Vs_Gohan,_Oolong,_Bulma,_Chici_(Lord_Slug)

Enquanto isso, num lugar distante, Piccolo está meditando próximo de uma cachoeira e Gohan e aquele Yoshi inútil estão brincando por perto. Até que Gohan começa a encher o saco do Piccolo e mostrar uma musiquinha assoviada. E é nesse momento que você se pergunta se está assistindo a um filme de DBZ ou algum filme da Disney, com todos aqueles musicais e essas coisas. Piccolo se sente muito irritado e é revelado que o ouvido dos Namekuseijins são extremamente sensíveis e que sons agudos podem desconcertar o indivíduo (é tipo sua reação com aquele grito agudo de criança birrenta, sabe?)

Enfim é revelado que esse asteroide se tratava de um disco voador e aí já chegou o disco voador  saem um monte de soldados prontos pra tocar o terror no nosso planetinha. Esses soldados servem Slug, um Super Namekuseijin velhote que conquista planetas de uma forma peculiar: mudando a atmosfera.

Goku_vs_Lord_Slug_Close-Up_(Lord_Slug)

Aliás, a partir daqui, os filmes passam a ter cenários e ambientação sensacionais, diferente das montanhas rochosas e ilhas do anime na TV.  Aqui, eles lutam numa cidade toda pós-apocalíptica e tal. E, arrisco dizer, todos os filmes que seguem após esse possuem uma ambientação tão ou até mais legal que os da série da TV.

Tá, a galera parte pra umas tretas super difíceis com os soldados (inclusive dois soldados do Slug são inspirados fortemente no Zarbon e Dodoria, o efeminado amante da beleza e um bolota tosco), cena muito legal, aliás, que Goku destrói a moral dos caras com pouco esforço.

Curioso também são as referências quanto a outras coisas. Principalmente quanto ao Slug e o Piccolo Daimaoh (o vilão de Dragon Ball mesmo, não o Piccolo que todos conhecem na fase Z). Ambos são Namekuseijins e ambos usaram as Esferas do Dragão para obterem a juventude. Até serem atravessados por Goku (sem malícia) os dois foram.

Ouch!

Enfim, tem todo aquele drama e tal e Goku derrota o Slug gigante numa curiosa transformação chamada não-oficialmente de “falso Super Saiyajin”, já que os cabelos dele levantam, mas não ficam dourados, diferentemente da aura. Mas ele faz isso mesmo mais por causa da estratégia de Piccolo, que arranca suas orelhas(?????) para Gohan assobiar, deixando Slug desnorteado, já que os ouvidos de um Namekuseijin são extremamente sensíveis, assim com os guerreiros salvando a Terra com uma Genki-dama novamente.

Cooler Dragon Ball

Depois vem “Uma vingança para Freeza“, filme onde vemos o irmão mais velho dele, Cooler (que família, hein?) que resolve não se intrometer nos planos do irmão após ver a cagada que ele fez por explodir o planeta Vegeta e deixar um Saiyajin escapar (vocês sabem quem é o Saiyajin, né? Pelamor). Porém, anos mais tarde, após a suposta morte de Freeza na explosão de Namekusei, Cooler e seus soldados (Salza, Dore e Neiz) querem vingança.

Esse é, sem dúvida, o filme mais novela mexicana da série. Acontece o seguinte: a galera tava lá, toda feliz no acampamento (mostrando que o Goku não dá mesmo a mínima pros estudos do Gohan), com direito até a uma cena que possa ser uma possível referência à primeira aparição de Goku (quando ele joga um tronco enorme no ar, mete uma voadora e cai tudo certinho pra fazer uma fogueira), só que com Gohan. Enfim, a galera do mal chega, bate em todo mundo e, por fim, atinge um golpe genérico nas costas de Goku, que recebeu um golpe desses na intenção de proteger Gohan.

sopa pá nóis

As coisas começam aí, Goku passa boa parte do filme “quase morrendo” com um ataque merreca nas costas esperando a galera ir lá no templo do Karin para conseguirem Sementes dos Deuses.  Aí tem uma perseguição marota no meio, explodem o saquinho das sementes e, numa “reviravolta extrema”, Gohan se lembra que ele tinha uma Senzu que o Yajirobe deu no templo a qual não tinha ficado no saquinho. Goku come, fica fodão, toda a galera luta e, por fim, parte para enfrentar Cooler, dando uma surra involuntária nele e fazendo-o se transformar num alien anabolizado. Mesmo com nosso querido Kakarotto usando Kaioken e Kamehameha, Cooler dá uma surra no Saiyajin.

A porra começa a ficar séria a partir do momento que Cooler fala de explodir a Terra, o que faz Goku liberar sua raiva e se transformar num Super Saiyajin (vale lembrar que a linha do tempo do filme é polêmica, com uns falando que ele ainda não havia dominado a transformação e outros falando que o filme se passa no período de 3 anos com os personagens treinando para a aparição dos Androides) e ambos, Cooler e Goku, utilizam seus poderes máximos, Supernova (o mesmo ataque de Freeza para destruir o planeta Vegeta e fracassadamente, a Terra contra Trunks) e um Super Kamehameha, respectivamente. Cooler não aguenta e com o impacto, voa em direção ao Sol (SIM!!!), se desintegrando todo enquanto joga uma maldição no camarada Saiyajin, se lamentando que deveria tê-lo matado assim que teve a chance, lááááá no passado.

MakankosappoThatKilledSalza

Goku, todo arregaçado, é encontrado por Kuririn e Gohan e eles começam a procurar por Piccolo nos escombros. Como que numa épica pegadinha do Malandro, Salza aparece por entre os escombros, prestes a atacar a molecada, só para ser facilmente morto pelo Makkanko Sappo (sério, eu não sei escrever isso) do verdinho. Gohan olha em volta, mas não encontra nada. O filme acaba com o Namekuseijin tomando uma aguinha.

Meta_Cooler_smirking

Pra encerrar, o filme 6, “O retorno de Cooler” (esquisitamente escrito como “Koola” por aqui, talvez por causa da grafia japonesa). Enfim, o filme começa com uma estrela doidona de metal, que começa a drenar a energia da nova Namekusei, o que faz o novo Kami-sama da Terra, Dendê, pedir pela ajuda de Goku (o que um Deus faz em Dragon Ball afinal?) e assim Goku, Gohan, Oolong, Krillin, Yajirobe, Mestre Kame e Piccolo vão até o planeta, já que, aparentemente, não teria nenhum perigo mesmo.

É aí que você se engana: eles se encontram com um exército de robôs gigantes de armadura quase impenetrável, “escravizando” os verdinhos para usá-los como combustível para a estrela Makyo (aquela do começo do filme).

GokuVsMCooler(YASTIE)

Goku, pacifista como sempre, pede para que os inimigos deixem o planeta e é surpreendido por uma versão metálica do Cooler, vilão que havia virado carvão no sol, no filme anterior. Ele explica que sobreviveu (porque é Dragon Ball, qualquer lesado sobreviveria ao ser queimado NO SOL, perfeito)  e que agora quer vingança, fazendo a galera se preparar pra enfrentar os robôs enquanto Goku e Cooler se preparam pra uma batalha mano-a-mano.

Antes da luta entre Goku e Meta-Cooler (o que, por incrível que pareça, não é o clímax do filme), a turminha da pesada tem dificuldades em penetrar a armadura dos robôs (com direito a uma atuação vergonhosa do Mestre Kame, que virou só um velho bunda-mole em Dragon Ball Z, infelizmente) até que Piccolo, como sempre o mais sábio do grupo, instruí a galera para se concentrar em apenas um ponto, assim destruindo facilmente os carinhas do mal. Mas como nada é bom o suficiente, os inimigos são muitos e todos, com exceção de Piccolo, são capturados junto com os outros Namekuseijins. Piccolo permanece no campo de batalha e dá um ataque que acaba com toda a palhaçada. Então, ele #parte para a estrela Makyo para libertar seus amiguinhos.

Vegeta_blasts_Goku&Cooler

Enquanto isso, Goku, mesmo em Super-Saiyajin, tem problemas contra Meta-Cooler, que pode se regenerar (e sabe-se lá porque ele não usa sua forma final. Talvez não possa ou não precisa, vai saber) por conta da estrela não só monitorá-lo constantemente, consertando-o, como também aprimorando-o para que a mesma coisa não aconteça duas vezes. É pouca zuera? Goku se prepara para um ataque final, só para ser pego por Cooler e tomar uma surra. Então, como que DO NADA, Vegeta, transformado em Super Saiyajin,  marca sua primeira aparição nos filmes da série dando uma BELA de uma voadora na fuça do metalzinho, assim salvando a pele de seu rival Saiyajin. A verdadeira dúvida fica com: “O QUE DIABOS O VEGETA TAVA FAZENDO NA NOVA NAMEKUSEI??!!!”

Enfim, os dois não são páreos para o metálico, pelo menos até juntarem suas forças num golpe tão foda que destrói o Cooler (sim, foi o que eles fizeram. Do nada). Mas nem tudo estava a salvo: como Zubats em uma caverna, aparecem cacetadas de outros Meta-Cooler. A estrela doida lá é tão precavida que pra compensar a perda de UM Meta-Cooler, eles fizeram um verdadeiro exército deles. Como os dois já tavam sem fôlego pra luta e em desvantagem numérica, foram capturados pra estrelona mesmo. É aí que eles descobrem a bizarrice que aconteceu quanto a sobrevivência de Cooler, mostrando que seus restos e uns pedaços do cérebro dele ainda vagavam pelo espaço e  se juntaram a um chip, que formaram uma nave (que é a estrelona Makyo), fazendo o computador estar integrado ao cérebro de Cooler. Ou seja, Cooler é, de algum jeito, essa estrelona aí. (PUTA QUE PARIU, HEIN, TOEI???!!!!)

MetaCoolers2

Como Kakarotto e Vegeta são muito fodas, a nave entra em pane e destrói todos os Meta-Coolers e liberta todos os prisioneiros simplesmente por tentar absorver a energia deles, gerando uma sobrecarga por ser energia demais (tipo Yakon, sabe?)

Enquanto geral escapa, Goku e Vegeta lutam sozinhos contra um Cooler bizarro, que agarra Goku, tem o ‘braço’ cortado por Vegeta e se fode, fazendo com que Goku ganhe tempo para jogar uma rajada de energia que acaba de uma vez por todas com essas palhaçadas, fazendo a nave explodir-se todinha fora da atmosfera do planeta.

MetaCooler2

Goku e Vegeta capotam perto do pessoalzinho, todo mundo se reúne, mas (pasme) não encontram Vegeta, que já deu no pé, indo embora com sua nave, segurando o chip do computador da Makyo, apenas para destruí-lo enquanto segue rumo ao planeta Terra. ÊÊÊÊ.

E é isso aí! Em algum momento do ano, voltamos com a parte 3, seguindo o rumo dos filmes que se passam entre a geração Cell. Até lá!

 

 

Desenhista preguiçoso e desleixado, assiste anime desde que era conhecido como "desenho japonês" e prefere desbloquear conteúdo de game na marra, sem pagar com dilmas ou obamas. Prefere multiplayer offline e odeia o exagero crescente de funções online nos jogos, já que possui uma internet muito lixo.