Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário – Sensacional para fãs, apenas para fãs

Produzido pelo estúdio Dimps Corporation (também responsável pelo DBZ Burst Limit) e disponível apenas para PlayStation 3, Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário (Saint Seiya: Sanctuary Battle) é um jogo para entusiastas do anime, já que os jogos da série Dynasty Warriors são MUITO mais elaborados e trabalhados visualmente.

O jogo tem um sério problema com expressões faciais, falta vida no rosto dos cavaleiros, coisa que a CyberConnect2 mandou muito bem com a série Naruto Ultimate Ninja Storm. Mas o visual reluzente das armaduras é bem bacana, mas só.

Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário

A jogabilidade é travada e limitada, comparando novamente com Dynasty Warriors, pouco diferem os personagens, só mesmo o Shun dando correntadas que contrasta mais. Cada personagem tem de 2 a 3 especiais, que quando performado sob certas condições, rola um cinematic, mas nada extraordinário. Nota-se alguns ajustes no roteiro, aqui vão alguns:

  • Os cavaleiros chegam na primeira casa com a armadura zero, inteirinha. Mas ainda assim o Mu manda tirar pra poder concertar, nisso rola o tutorial;
  • Não rola a luta Hyoga, Shun e Shiryu contra o Aldebaran depois que o Seiya corta o chifre do rapaz;
  • Ignoraram a existência do Cristal, mestre do Hyoga no animê, e assim como no mangá, Kamus é o real mestre da arte de congelar;
  • Cavaleiros negros aparecem nos caminhos entre as casas dos cavaleiros de ouro.

A apresentação ao som de Pegasus Fantasy é bem fraquinha, se não fosse pela música, seria péssima. A apresentação dos jogos dos CdZ de PlayStation 2 ainda consegue ser superior.

Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário

Os DLC já estão disponíveis na PSN europeia e japonesa, além do pack da segunda versão das armaduras dos cavaleiros de bronze e missões extras, são personagens jogáveis (por £3.99 cada):

  • Seiya de Sagitário (via voucher);
  • Dohko de Libra;
  • Rhadamanthys de Wyvern;
  • Kanon de Dragão Marinho;
  • Sorento de Sirene;
  • Jabu de Unicórnio.

Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário

Muito me estranha a Famitsu (respeitada revista japonesa de games) ter avaliado muito bem o jogo, mas como disse, Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário é um jogo para fãs, pois o jogo perde em gráficos, jogabilidade e roteiro (puta resumão da história real) para qualquer um dos jogos da série Dynasty Warrior. Agora, pela visão de um fã de CdZ, é sensacional poder jogar com Seiya e cia em um beat’em up e reviver a história da batalha no santuário. Ainda assim recomendo enormemente para todos os colegas que viveram aquela época animal em que assistíamos aos Cavaleiros do Zodíaco na Manchete!

E já disse no meu review de Dragon Ball Ultimate Tenkaichi, ainda a melhor representação de um animê em um game ainda continua sendo os jogos do Naruto pela CyberConnect2.

Com dublagem original em Japonês e legendas em Português, o jogo Os Cavaleiros do Zodíaco: Batalha do Santuário estará disponível nas principais lojas brasileiras a partir do dia 12 de Junho por R$ 179,00.

Aloha!

Os Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário

Nota: todas as cópias da versão distribuída oficialmente no Brasil conterão o voucher para baixar o Seiya com a armadura de Sagitário. E nenhuma das edições de colecionador virá para o Brasil (a europeia vinha com a tiara da armadura V2 do Seiya e a japonesa vinha com um cloth myth exclusivo da armadura V1 dourada do Seiya).

Preguiçoso e irritado, é fã de Street Fighter. No tempo livre de seu trampo sigiloso IRL escreve pro TheMentes com todo seu charme.