Overhaul Games revisitará a série Baldur’s Gate

Baldur’s Gate é um RPG antigo, de PC, baseado no sistema de RPG de mesa AD&D (segunda edição do famoso Dungeons and Dragons) e ambientado em Faerûn, o cenário dos suplementos de Forgotten Realms. Se você não entendeu nada até agora, não se preocupe, só há a necessidade de saber que Baldur’s Gate é um grande jogo e um RPG de verdade.

Talvez seja um pouco exagerado dizer que os JRPGs dos anos 90 não sejam RPGs de verdade, mas sempre enxerguei assim. Devido às limitações, você não tinha muitas opções de interferir no rumo da história, e não podia fazer seu personagem ser “do jeito que você queria”. Claro que houveram avanços, como os múltiplos finais de Final Fantasy VI e Chrono Trigger, mas ainda assim não era possível sair matando as pessoas nas cidades e vilas. Em Baldur’s Gate tudo isso era possível, mas carregava pesadas consequências como prisão ou morte.

Havia uma outra diferença marcante: o fato de você poder construir o seu personagem bem ao seu modo. Em D&D existem seis atributos que influenciam diferentes perícias e habilidades de combate. Magia é influenciada por inteligência, e sua capacidade de acertar o inimigo é baseada na força (e não na destreza). Existiam referências à sistemas confusos do AD&D, como o TAC0, mas você se acostumava relativamente rápido com eles, devido ao seu constante uso.

Baldur's Gate

A história e os outros personagens do seu grupo também eram bem construídos, e muitas vezes aconteciam disputas porque um personagem era bom e outro mau. As tendências fazem diferença nos jogos baseados em D&D, com o bem e o mal influenciando até as magias que um clérigo poderia usar. Há também todo o universo mitológico com suas raças, classes e florestas gigantes (e magia, obviamente); e Faerûn é o lugar perfeito para ambientar tudo isso. Provavelmente é o maior e mais desenvolvido cenário de fantasia medieval da atualidade, e também o era na época que Baldur’s Gate foi concebido.

Mas independente disso, o D&D evoluiu, e deixou a fórmula de Baldur’s Gate ultrapassada. Mas sua mecânica de jogo e o foco na tática de combate perduraram por várias gerações, com vários conceitos sendo reutilizados em jogos como Star Wars: Knights of The Old Republic e Dragon Age. O jogo original foi desenvolvido pela Bioware, mas esta não demonstrou interesse em continuar a série (pelo menos até agora), e um dos desenvolvedores de Baldur’s Gate fundou seu próprio estúdio, a Overhaul Games.

Baldur's Gate

Têm-se falado muito da importância de Baldur’s Gate para a construção dos RPGs no ocidente, e com muita razão. E recentemente a Overhaul Games anunciou uma versão melhorada do jogo, chamada Baldur’s Gate: Enhanced Edition. Já está oficialmente anunciada para iPad, com data de lançamento para meados de Julho de 2012. A versão melhorada contará com todo o conteúdo do jogo original, incluindo a expansão Tales of the Sword Coast, além de conteúdo novo, como quests e um novo personagem. O jogo rodará em uma versão modificada da Infinity Engine e terá gráficos completamente reconstruídos.

Talvez seja mesmo uma boa hora para revisitar Faerûn e, quem sabe, Netheril.

Game designer, designer gráfico, pesquisador em semiótica. Adora video games, tanto antigos quanto novos, e cresceu jogando e estudando estes games. Devido à influência da comunidade japonesa local, aprendeu a gostar de mangás e animes, e a não achar a língua japonesa alienígena (ter estudado o idioma talvez tenha ajudado). Não consegue trabalhar sem uma trilha sonora pra acompanhar.